Defesa domina, Alabama passa por Clemson e garante final nacional com times da SEC

Browse By

Na terceira edição seguida de Clemson e Alabama na pós-temporada, a defesa da Crimson Tide se mostrou dominante e contribuiu bastante na vitória por 24 a 6, que garantiu que a final nacional, que será realizada na próxima segunda (8), terá dois times da SEC: Bama e Georgia.

Diferentemente do Rose Bowl, a segunda semifinal começou com as defesas dando show. E pelo menos no primeiro quarto, quem levou a melhor foi a unidade de Bama. A defesa limitou Clemson a jardas negativas, forçou três punts seguidos e deixou a bola em boas posições pata o ataque marcar duas vezes, uma em um field goal de Andy Pappanastos e outra em um touchdown de Calvin Ridley após passe de Jalen Hurts.

Clemson começou o segundo quarto com uma campanha positiva, mas um sack e um passe incompleto fizeram com que os Tigers tivessem que se contentar com três pontos a partir dos pés do kicker Alex Spence. Depois disso, as defesas continuar a dominar a partida, com cada ataque conseguindo somar apenas 80 jardas cada e nove primeiras descidas somadas. No fim, a Crimson Tide até teve a chance de aumentar a vantagem, mas Pappanastos errou um chute e até ganhou outra chance, mas mesmo assim não conseguiu converter.

O segundo tempo começou com mais esperança para os Tigers após fumble em um snap de Alabama, mas por mais uma vez, a equipe da Carolina do Sul só conseguiu um field goal. E quando Clemson ameaçou virar o jogo com uma campanha que já estava no campo de ataque, tudo mudou. O quarterback Kelly Bryant foi pressionado e lançou a bola para cima, sendo interceptado pelo defensive tackle Da’Ron Payne. E o próprio Payne entrou no ataque na linha de gol e recebeu um passe para touchdown. Sim, um tackle de 150 kg.

A situação de Clemson não melhorou. Logo no primeiro snap ofensivo depois dos pontos de Payne, Bryant errou mais um passe, que foi desviado e caiu nas mãos do linebacker Mack Wilson, que retornou para a end zone e colocou a vantagem de Bama em 18 pontos.

O último quarto teve pouca empolgação, com Alabama tentando drenar o relógio e tendo um razoável sucesso. Mas como a defesa continuou segurando o ataque adversário, o time de Nick Saban não correu muitos riscos. Os Tigers até tiveram uma chance de primeira para o gol bem no fim do jogo, mas não deu em nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também