Tabelão – Os destaques do fim de semana (15-17/12)

Browse By

Este foi um ótimo fim de semana para quem é um fã mais “hardcore” de futebol americano universitário: tivemos os primeiros bowl games da temporada, protagonizados em sua maioria por equipes de menor expressão, além das semifinais da FCS (o segundo nível mais importante do college football) e das finais Divisões II e III da NCAA.

Veja abaixo o que aconteceu de mais importante nessas partidas.

Bowl Season

Celebration Bowl – North Carolina A&T 21, Grambling State 14

Num jogo dominado pelas defesas, os Aggies se saíram melhor. Porém o grande destaque foi o último drive ofensivo da equipe, com direito a um fake spike do quarterback Lamar Raynard que se transformou num passe de 15 jardas para Elijah Bell e, duas jogadas depois, o touchdown da vitória. Com o resultado, NC A&T conquistou sua primeira temporada invicta (e foi a primeira equipe da sua conferência, MEAC, a alcançar tal feito) e também seu segundo título nacional das universidades historicamente negras em três anos.

New Orleans Bowl – Troy 50, North Texas 30

Os Trojans mostraram ao mundo a fórmula perfeita para vencer um jogo. Primeiramente, uma performance consistente do quarterback: Brandon Silvers completou 77% dos seus passes para 305 jardas e quatro touchdowns, lançando apenas uma interceptação. Em segundo lugar, ter uma defesa que sabe se posicionar contra um ataque majoritariamente aéreo, anulando totalmente o quarterback Mason Fine, que sofreu seis sacks, duas interceptações e três fumbles forçados (dois deles perdidos).

Cure Bowl – Georgia State 27, Western Kentucky 17

As coisas só começaram a clarear para os Panthers no final do terceiro quarto através de um linda jogada que resultou no segundo touchdown da equipe na partida. Estrela do time, o wide receiver Penny Hart mal jogou (teve uma recepção) por conta de uma lesão no tornozelo. A defesa também apareceu ao passo que Mike White, quarterback de WKU, não teve sossego durante a partida: a unidade acumulou seis sacks, oito tackles para perda de jardas e cinco quarterback hurries. O destaque individual ficou por conta do defensive end Mackendy Cheridor. Vale citar também que esta foi a primeira vitória de Georgia State em um bowl game na história do programa!

Las Vegas Bowl – #25 Boise State 38, Oregon 28

LEIA TAMBÉM:  Preview: New Mexico Bowl - Colorado State vs. Marshall

Boise State chegou a estar vencendo por 24 a 0, mas dois turnovers cruciais no final do primeiro tempo fizeram Oregon se aproximar do placar: um fumble recuperado e levado para a end zone a 37 segundos do final e uma pick-six retornada por 100 jardas (a mais longa da história do programa!) com o relógio marcando sete segundos. A verdade é que o ataque de Oregon foi apático por praticamente a partida inteira, fazendo com que o placar não demonstre o quanto os Broncos dominaram o confronto. Destaque para duas jogadas “marotas” de Boise State, uma que deu certo e outra bem “túnel do tempo” que não saiu tão bem assim – a Statue of Liberty que deu o primeiro touchdown para os Ducks.

New Mexico Bowl – Marshall 31, Colorado State 28

Terceira participação, terceira derrota na Bowl Season para os comandados de Mike Bobo. Colorado State cedeu touchdowns de 76, 68 e 90 jardas durante a partida, e nem mesmo a presença de Michael Gallup no ataque pode fazer dos Rams uma ameaça durante grande parte do confronto. Marshall teve bastante sucesso correndo com a bola ao longo do duelo – 33 corridas, 239 jardas, dois touchdowns – e a vantagem de 31 a 14 que perdurava ao fim do terceiro quarto foi suficiente para conquistar a quarta vitória em pós-temporada nos últimos cinco anos.

Camellia Bowl – Middle Tennessee State 35, Arkansas State 30

O Camellia Bowl teve de tudo que um jogo divertido podia ter: fumbles retornados para touchdown, punters convertendo quartas descidas longas e até mesmo uma única jogada que envolveu uma interceptação, um retorno de quase 100 jardas, um fumble e um touchdown, jogadas diferentes e emoção até o fim. Middle Tennessee não era a favorita para vencer a partida, mas chegou a liderar por 28 a 10 no terceiro quarto. Contudo, Arkansas State teve uma oportunidade realística de completar a virada ao receber a bola com pouco menos de 90 segundos no relógio e perdendo por apenas cinco pontos. No fim, mesmo com as três interceptações do quarterback Brent Stockstill, os Blue Raiders saíram do Alabama com a vitória.

LEIA TAMBÉM:  Preview: Final da Big Ten - Wisconsin vs Ohio State

Semifinais da FCS e Finais da DII e DIII

Semifinal 1: #2 North Dakota State 55, #6 Sam Houston State 13

Depois de ficar de fora das finais de 2016 após cinco títulos consecutivos, o Bison retorna ao maior palco da FCS de maneira sonora, com uma vitória impressionante sobre um programa forte como Sam Houston State. O destaque da partida foi o running back Bruce Anderson, que conseguiu CINCO touchdowns, quatro deles no primeiro tempo. A defesa de NDSU também trabalhou, anulando totalmente a performance do quarterback mais eficiente da FCS, Jeremiah Briscoe: foram apenas 289 jardas e um touchdown!

NDSU Football Thunders to Frisco With 55-13 Rout of Sam Houston State in FCS Semifinal

Semifinal 2: #1 James Madison 51, #5 South Dakota State 16

JMU também deu uma aula jogando contra os Jackrabbits, mostrando por que é a equipe #1 da FCS e está invicta: a defesa forçou DEZ turnovers! A maior vítima foi o quarterback de SDSU, Taryn Christion, que sofreu seis interceptações e três fumbles. Esta foi a 26ª vitória consecutiva dos Dukes, atuais campeões da FCS que terão a chance de defender o título contra aquela que talvez seja a maior dinastia que a Primeira Divisão do college football já viu. Um duelo super antecipado que acontecerá no dia 06 de janeiro, em Frisco, Texas.

Final da DII: #2 Texas A&M-Commerce 37, #4 West Florida 27

Ancorados por uma ótima performance do quarterback Luis Perez (vencedor do Harlon Hill Trophy, o Heisman da Segunda Divisão), os Lions conquistaram o primeiro título nacional da história do programa sem nunca ficar atrás no placar contra WFU. Na partida, Perez quebrou os seguintes recordes dos playoffs da DII: passes completos (144), passes tentados (211) e jardas aéreas (1570), além de ter terminado o ano com 4999 jardas totais, marca que o coloca em quarto lugar na lista de recordistas.

NCAA DIV. 2 Championship Ending|West Florida vs Texas A&M-Commerce

Final da DIII: #1 Mount Union 12, #1 Mary Hardin-Baylor 0

LEIA TAMBÉM:  Preview: Final da FCS - #2 North Dakota State vs. #1 James Madison

UMHB defendia seu título nacional, mas Mount Union teve uma performance defensiva excelente e acabou conquistando seu 13º título da Terceira Divisão da NCAA no 45th Amos Alonso Stagg Bowl (nome dado ao championship game da DIII, em homenagem ao lendário head coach dos Chicago Maroons). Vale citar que essa foi a primeira vez que Mary Hardin-Baylor sofreu um shutout desde o seu primeiro ano no college football (1998), sendo que em termos do Stagg Bowl este foi o primeiro shutout desde 1982 e a menor pontuação de todos os tempos.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também