Browse By

Utah ataca primeiro e vence a Guerra Sante no Las Vegas Bowl

lasvegasbowl

byu.70 28 1 2 3 4 T 35 utah.70
BYU 0 7 7 14 28
UTAH 35 0 0 0 35

Um começo de jogo desastroso por parte de BYU permitiu que Utah anotasse cinco touchdowns logo nos primeiros minutos de partida. O maior problema dos Cougars foram turnovers, especialmente do quarterback Tanner Mangum, que sofreu um strip sack em  e foi interceptado duas vezes por Tevin Carter – uma destas retornada para a end zone.

Quando o quarterback de Utah, Travis Wilson, correu para o quinto touchdown, o narrador americano Brent Musburger chegou a dizer que sentia pena dos seus amigos mórmons pois eles sequer bebiam (vale lembrar que BYU é associada à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Útimos Dias):

Após o intervalo, entretanto, o que vimos foi outro time de BYU, mais focado e com um Mangum disposto a se redimir: o quarterback lançou dois touchdowns e correu para mais um. Os Cougars tiveram quase o dobro de jardas dos Utes, mas as posses perdidas no começo da partida fizeram toda a diferença e a virada acabou ficando só na vontade – e, junto com ela, a 100ª vitória de Bronco Mendenhall sob o comando da equipe em seu último jogo (ele está deixando BYU para assumir o programa de Virginia).

Apesar disso, a perspectiva para o próximo ano é positiva em Provo: com um novo técnico já contratado (Kalani Sitake, coordenador defensivo de Oregon State e ex-running back de BYU), o então freshman Mangum deve continuar seu desenvolvimento e, quem sabe, levar BYU de volta às boas posições em rankings de outrora.

Para Utah, a continuidade do staff – que fora destrinchado em 2014 – para a próxima temporada também é algo positivo. A equipe de Kyle Whittingham tem tudo para ser novamente uma grande ameaça na Pac-12.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também