Browse By

Appalachian St. supera Ohio no Camellia Bowl e conquista seu primeiro bowl

camelliabowl

ohio.70 29 1 2 3 4 T 31 appalachian-st.70
OHIO 17 7 5 29
APP 7 24 31

Embora a expectativa fosse mais ofensiva, quem se destacou no Camellia Bowl de 2015 foram as defesas. MAC e Sun Belt se enfrentaram representadas por Ohio e Appalachian State, respectivamente. Esta, em seu primeiro ano de elegibilidade para um bowl game (se juntou à FBS vinda da FCS apenas ano passado), garantiu a vitória numa batalha defensiva. No final das contas, os Mountaineers venceram porque foram os últimos a darem um soco no adversário – em jogos assim, geralmente é esta a história do vencedor. É verdade: o placar elástico (31-29) pode não demonstrar que as defesas estiveram presentes – mas os turnovers foram decisivos na partida em termos morais, sobretudo porque Ohio abriu o placar com dois touchdowns defensivos.

Appalachian State começou a campanha derradeira na própria linha de 21 jardas nos 1:42 finais do jogo – momentos antes perdia por 24-7 numa partida que parecia ser tranquila para os Bobcats. Foi neste momento que apareceu a explosão ofensiva da spread offense dos Mountaineers: Taylor Lambquarterback, saiu do pocket e conquistou 32 jardas – na sequência, mudou a mentalidade ofensiva e entregou várias vezes a bola para o running back Jalin Moore. Ao invés de arriscar com passes num ataque de filosofia aérea, o plano de jogo final de Appalachian State foi o necessário para armar o field goal. Não que fosse fácil: como tradicionalmente ocorre no college football (vide a #CollegeKickers), o chutador de Appalachian State poderia aprontar uma daquelas. Aquele field goal seria o derradeiro, de 23 jardas para a vitória – errando apenas um chute o ano todo, de 52 jardas, o kicker Zach Matics sacramentou a vitória para o representante da Sun Belt.

Com a vitória no primeiro dia de bowls do ano, Appalachian State garante mais uma marca impressionante. Depois de surgir ao mundo na vitória épica contra Michigan em 2007, os Mountaineers começaram a criar confiança dentro da própria FCS – foram campeões naquela temporada. No ano passado, “subiu” para a “divisão” principal, a FBS. Elegível em 2015, venceu seu primeiro bowl game de maneira épica. Por mais que recrute numa área dominada pela ACC e que tenha um calendário fácil na Sun Belt – uma das conferências menos prestigiadas da FBS -, o que os Mountaineers fizeram nos últimos dez anos é digno de nota e exemplo.

Comentários

comments

LEIA TAMBÉM:  Brazilian Press College Football Top 25 – Semana 11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também